Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro
ATENÇÃO PDF Imprimir E-mail
Ter, 26 de Maio de 2015 07:50

Gostaríamos de avisar aos frequentadores deste Instituto que o Sr. Alberto de Carvalho e a Sra. Patrícia Oliveira, que aparecem realizando algumas palestras nos videos divulgados anteriormente por nós, não faz mais parte deste Instituto. Não mais nos representa e muito menos tem autoridade em falar sobre o Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro.

Atenciosamente. 

 
Mensagem Criatiane Amaral PDF Imprimir E-mail
Dom, 10 de Maio de 2015 23:18

Bom dia!

Acordei bem cedo com os velhos ataques de sempre, contudo faço parte de um clã que a "velha guarda morre, mas não se rende"! Aula aprendida com o querido pesquisador espírita Carlos Bernardo Loureiro. De um grupo de Espíritos que sempre soube o que é lutar por um ideal sem pestanejar! Sem "oba-oba”, e de não ficar esperando de pessoas que chegaram tão desequilibradas, cada uma com suas conveniências, como querer ter filhos quando foram cúmplices de abortos e, ou para aliviar as carências, então vamos adotar. Ou se se senti um destes membros a presença de espíritos, a companheira diz "invenção sua". Mas se ela sente-se mal, ... Ah..."me ajude aqui que estou tonta"! Ou outros exemplos doentios que negam o espírito e os princípios existenciais onde o servir como médium, não é importante, e sim, a amizade entre os que continuam em tratamento, já que àqueles que tratam, os espíritos ou seu preposto, são meros fantoches que só prestam quando precisam agradar suas conveniências!

Observar a vida ao talante do brasileiro: Que lastima!!!! Até hoje estudamos espíritos que continuam e querem ser manipulados por Espíritos da pior espécie, que não se livraram dos condicionamentos das lavagens cerebrais. E, claro, pensar no Espírito, não, as atrações do mundo material são mais importantes!!!

Bem, sou idealista e aconteça o que acontecer acredito racionalmente, fé raciocinada que aprendi com o mestre de Lyon, que vou preferir sempre a "porta estreita, e jamais a larga". Lição que aprendi com Jesus!

Assim sendo, sou grata a tudo que vivi, vivo e viverei defendendo a pureza doutrinária do Espiritismo, pois, sou grata a cada ano que fui médium de Bernardo e, claro, dos espíritos que o acompanha e a todos os Espíritos que me acompanham agora, sou grata a tudo que construir com os espíritos como os cursos, seminários, estudos, homenagens e cada dia com os encarnados sejam eles, trabalhadores ou assistidos, todos e, principalmente os que trilham comigo cada momento alegre ou de conflito. Além de que não tenho nenhum problema em me indispor seja lá com quem seja, afinal de contas sou Espírito, senhor da minha história e não reencarnei para fracassar e depois em meio ao desespero implorar por nova chance.

Não escrevo para justificar, apelar ou solicitar nada, mas deixar mais uma marca de um espírito que sabe o que faz e nunca se arrepende de nada que fez e faz. Deste modo, depois de  ler este simples texto , façam suas escolhas pautadas na razão e não  "maria vai com as outras", pois a história que o Espírito, todos nós, carregamos não se refletirá nos títulos ou impérios econômicos forjados, ainda , nos anseios do bem estar do corpo ,do status social e do conforto. Os velhos moradores das abadias, mosteiros, conventos e templos outros continuam a "pregar " e fazer o mesmo!!! Não estamos aqui para repetir estontices!!!

Bons dias!

Cristiane Amaral

10/05/2015 

 
Homenagem Bernardo PDF Imprimir E-mail
Sex, 17 de Abril de 2015 14:54
Leiam abaixo as mensagens enviadas em homenagem ao aniversário de reencarnação do Espírito que animou Carlos Bernardo Loureiro.

 

Viva! Viva! Viva, Carlos Bernardo Loureiro!!!

Privilégios? Conveniências? Estupidez? Desordem? Deslumbramento? Egoísmo? Estas, com certeza, não são palavras que caracterizam esse notável pesquisador Espírita ou que, encontramos em seu discurso.  E, quem um dia dele se aproximou pensando em algum tipo de benesse, sem dúvida alguma, se frustrou.

Bernardo sempre pautou seu discurso de forma racional. Como Espírita convicto, um pesquisador espírita Kardecista puro, avançou em uma trajetória pessoal difícil, abdicando de uma vida social repleta de possibilidades materiais. Mas  foi bem longe da matéria que prosseguiu e conduziu de forma admirável o seu psiquismo, a sua reencarnação e o seu trabalho com as “dores alheias”.

É com muita, muita alegria e muita honra que aproveito mais essa oportunidade para vibrar por ele, em especial, hoje. Para agradecer por tanto aprendizado, por uma relação de amizade, construída silenciosamente, lentamente, em bases sólidas, autênticas e duradouras, porque eternas!

Meu amado amigo Carlos Bernardo Loureiro, não temeu nada! Desde pseudos-espíritas (padres e freiras disfarçados) que tentaram denegrir a ele e ao Espiritismo, até psicólogos e psiquiatras, que nada sabem e aventuraram-se nessa façanha. Ora abertamente, ora traiçoeiramente, como fazem os covardes. Como ele é da velha guarda, “que morre, mas não se rende”, não só se manteve firme, mas enfrentou a todos, avançando sempre em defesa de suas idéias e do Espiritismo, com razão e muito bom senso.

Se hoje as suas idéias e o seu trabalho têm continuidade, é porque sua aluna, sua AMIGA, Cristiane Amaral, com ele e a ajuda dos Espíritos Controles soube, com a mesma disciplina, vontade, estudo, dedicação e inteligência abdicar das conveniências, dos privilégios, da estupidez, da desordem, do deslumbramento e do egoísmo, pois estas palavras também não fazem parte do seu discurso. Muito obrigada minha amiga!

Hoje, em mais um “16 de abril”, dia da sua reencarnação como Carlos Bernardo Loureiro, vibro muito por esse Espírito adorável! Um gênio! Um homem muito além de seu tempo!

Muitas vibrações hoje e sempre, para meu amado amigo Bernardo!!!

Viva Bernardo!!!

Um beijo,

Vianna

 

Viva! Viva! Viva Carlos Bernardo Loureiro!

Muitas vibrações para o Espírito que animou Carlos Bernardo Loureiro!

Este Espírito incansável que sempre trilhou o caminho das dores alheias e por mais de 40 anos esteve à frente do trabalho de desobsessão onde no seu laboratório pesquisava o Espírito e esclarecia todos os que estavam a sua volta: encarnados e desencarnados.

Suas palavras traziam a certeza da imortalidade, da responsabilidade sobre nós mesmos, sobre nossos atos e pensamentos, da comunicabilidade entre os dois mundos e da reencarnação. Seguindo sempre Jesus e Kardec, Bernardo foi até o início e pode dizer ao final: dever cumprido!

Nos seus livros e monografias encontramos o pensamento de um verdadeiro mestre, um grande intelectual, um gênio. E graças a sua luta incessante em defesa da pureza doutrinária do Espiritismo, nós hoje podemos ter acesso a esses conhecimentos milenares e podemos cuidar da nossa mediunidade de forma digna.

Agradeço muito a Carlos Bernardo Loureiro por ter me ajudado e me ensinado tantas coisas. E por ainda estar aqui nos impulsionando a continuar a luta incessante para deixar de ser ruim!

Agradeço também a sua dedicada e fiel discípula e aluna, Cristiane Amaral, por, corajosamente, continuar o trabalho de Bernardo e nos permitir estar no Instituto cuidando da nossa mediunidade. Agradeço aos Espíritos controles do Instituto que estão sempre nos impulsionando a seguir em frente, sempre avante, porque a “velha guarda morre, mas não se rende”.

Muitas vibrações para o nosso amigo de sempre: Carlos Bernardo Loureiro!!!!

Ivana Ribeiro

 

Em trabalho notável desenvolvido por cerca de 40 anos pelo querido Pesquisador e Professor Espírita Carlos Bernado Loureiro, muitas lições ficaram para a posteridade, sobretudo no trato desse problema delicado chamado obsessão que assola a relação entre os Espíritos, estes ainda, por demais, comprometidos com a Lei de Causa e Efeito, cuja razão última de atuar se concretiza no pressuposto de contribuir sempre para o evolver do Espírito, alertando-o da necessidade do seu progresso intelecto-moral contínuo, sem cessar.

E no palco da vida, vida aqui no sentido mais abrangente do termo, vida do Espírito, pois, na sua condição de ser imortal, quantas não são as lições que paulatinamente foram sendo cunhadas do trabalho de Carlos Bernardo Loureiro, nos seus 40 anos de muito acervo dedicados ao laboratório do mundo invisível?

 Alguns pesquisadores antes (de Bernardo), e aqui ressaltamos os ilustres Professores Abel Mendonça, Aurelino Mota de Carvalho e Arapiraca, que trabalharam na prática mediúnica, infelizmente não conseguiram aprofundar e melhor desenvolver as pesquisas sobre obsessão e desobsessão, como o fez nosso querido Bernardo.  O próprio mestre Allan Kardec, inclusive, tinha o desejo de se aprofundar mais nessa questão, todavia não teve tempo hábil para tanto, haja vista a gama de tarefas a que estava jungido e o curto espaço de tempo que dispunha. Por isso, o aprimoramento desse trabalho, coube a Bernardo que, com base nos seus  estudos e pesquisas sobre os chakras, meridianos e plexos, levou adiante essa nobre tarefa, sem mistificação, sempre na defesa da pureza doutrinária do Espiritismo.

Por isso que, desde o dia que conhecemos Bernardo, constatamos em seu discurso, por via de suas palestras, cursos e seminários, algumas características raramente vistas hoje nas pessoas, ainda mais em se tratando de dirigentes Espíritas: ética e autenticidade - particularidades vistas em todas as suas “falas”, estas repletas de lógica e fundamento crítico. Não escondia nada de ninguém, sempre coerente, firme e justo, ainda mais no que concerne ao tratamento de desobsessão, no bojo do qual chamava a atenção do obsidiado para sua responsabilidade dentro do processo obsessivo.

Polemista e autêntico defensor do pensamento Kardecista, nunca admitiu que tratassem o Espiritismo como mais uma religião assim como também, nunca se curvou a sugestões ou suposições que não tivessem uma comprovação científica. Costumava comentar que não apenas acreditava nos Espíritos, mas sabia da existência destes porque tinha materializado um deles – o Espírito Noiva, resultado de um processo obstinado de pesquisa espirítica.

Por outro lado, dentro dos quadrantes do salão mediúnico, o momento Bernardo era deveras significativo e esplendoroso, pois se ao assistido (encarnado ou desencarnado) abrir-se-lhe-ia uma nova chance de repensar suas misérias morais e, com uso de sua inteligência, tomar as rédeas de sua vida em sociedade, agora sabendo-se Ser Espírito, a fim de superar seu estado de dor e sofrimento através de soluções morais, ao próprio Bernado, tal representava um efusivo e compromissário trilhar no terreno das dores alheias, cuja máxima expressão sua de satisfação regozijava-se ao som de um trecho musical que dizia “quando eu estou aqui eu vivo esse momento lindo”.

Isso justificava, indubitavelmente, o porquê de, durante 40 anos de dedicação “às dores alheias”,Bernardo nunca ter se recusado a atender quem o procurava. Incansável, a distância ou o lugar nunca foram impedimentos para a realização do seu trabalho. Afinal de contas, a causa sempre foi nobre, fundado na máxima de Jesus, do qual Bernardo era entusiasta defensor, “batei, e abrir-se-vos-á”! E não era só, pois a dinâmica do trabalho do bruxo não o deixava encerrado dentro  do espaço físico de sua Instituição, já que se realizava tratamentos em casas, hospitais, clínicas, empresas, não importando o lugar – era, de fato e incontestavelmente, um legítimo seguidor de Jesus, que veio para doentes do Espírito.

Atento a todos os detalhes, dirigia as sessões com um excelente bom humor, pois volta e meia estava cantarolando, ou batucando na sua mesinha ao som da música, e, ao mesmo tempo, com a rigidez necessária para manutenção da ordem no salão mediúnico, cujo respeito ao trabalho dos Espíritos, do qual era preposto, como gostava de afirmar, era um imperativo de boa convivência nesta casa de tolerância, designativo, por sinal, que gostava de utilizar.

Outrossim, não se poderia encerrar a narrativa a respeito do fantástico trabalho de pesquisa, investigação de obras científicas e da vasta experiência laboratorial, em sala mediúnica, exercido por mais de 40 anos pelo ilustre cientista do Espírito, o Sr. Carlos Bernardo Loureiro sem citar da continuidade competentemente empreendida pela sua pupila, a Sra. Cristiane Amaral, a frente do ICECBL. Instituição esta cuja atuação tem sido de reforço ao trabalho desenvolvido por Bernardo, sempre em prestígio às idéias do Espirito, de Jesus a Allan Kardec, sem olvidar, outrossim, aqueles homens que se interpuseram nesse caminho, na condição igualmente de pesquisadores do Espírito, para servir de ajuda cientifica e ideológica à pureza doutrinária da Doutrina Espírita, a um só tempo como Ciência e Filosofia. Por isso, a continuação do trabalho de Bernardo por Cristiane Amaral de Jesus tem sido feito, com as honras da maestria que caracteriza a dirigente do ICECBL na condução desta tarefa séria e compromissária de “trilhar nas dores alheias”.

Ao bruxo só me cabe dizer, então, muito obrigado por tudo!!!!

Vinícius!

 

 

Viva ao nosso querido professor!!!

Neste dia que se comemora a sua reencarnação na persona de Carlos Bernardo Loureiro!

Amizade! Lealdade! Gratidão! Sinceridade! Autenticidade! Respeito!Estudo! Inteligência! Raciocínio! Disposição! Alegria! Ironia! São palavras, Vianna, que caracterizam o notável pesquisador espírita kardecista puro Carlos Bernardo!

Um homem que fez do Espiritismo o "Leitmotiv" de sua vida, sem ser fanático. Ajudou e trabalhou com inúmeros psiquismos doentes, sem praticar assistencialismos medíocres. Dedicou sua vida a pesquisa sobre o Espírito, buscando cada dia mais aprender, como ouvimos várias vezes em suas declarações, com o intuito de esclarecer o próximo sobre às suas dores, instigando o seu arrependimento e mostrando o caminho para o recomeço.

E é com esse sentimento de respeito, que agradeço muito fazer parte deste belo trabalho, hoje coordenado pela sua melhor aluna e amiga Cristiane Amaral. Trabalho entendido por poucos, encarnados, pois estes preferem estar de braços dados aos porcos religiosos, que adoram permanecerem presos às correntes dos condicionamentos e padrões estúpidos, que só fazem o homem viver no desespero e repetindo os mesmos erros e atos insanos.

Muitas vibrações para este notável Espírito! E para àqueles, encarnados e desencarnados, que lutam para valorizar o seu trabalho, seguindo o seu exemplo, e aprendendo a cada dia com ele.

Viva Bernardo!

Cláudia Schultz

 

Neste dia de homenagens ao Espírito que animou Carlos Bernardo Loureiro venho, antes de tudo, agradecer àquele que me levou a compreender a importância de trabalhar a minha mediunidade, o primeiro a me perceber Espírito reencarnado, devedor da lei natural, mas apto a evolver.

Foi através de Bernardo que iniciei o estudo da Doutrina, percebendo a sua importância, compreendendo que a minha caminhada só estava começando e que, assim como tudo o que é salutar, seria repleta de desafios. Sabemos que ser idealista tendo reencarnado em uma sociedade religiosa/materialista, que nos leva a aceitar sem raciocinar, não é fácil, contudo, estamos tendo a oportunidade de, antes com Bernardo e agora com Cristiane, valorizar a importância dessa conquista.

Há tanto o que agradecer a este Espírito notável! Não apenas por me fazer compreender, em seu sentido mais amplo, a importância da verdadeira amizade, a alegria em trabalhar com as dores alheias, a satisfação do verdadeiro estudo, a inquietação filosófica, os benefícios e a responsabilidade em trabalhar a mediunidade, a grandeza em estudar e seguir Jesus e Kardec, por nos ensinar que a mão amiga é a que está no final do nosso braço, por nos ajudar a perceber que somo Espíritos, por seus mais de quarenta anos dedicados ao estudo da Doutrina, por ter sido o único em sua época a valorizar a Ciência Espírita e a pesquisa dos fenômenos, por ser um Espírito forte, determinado, por ter enfrentado tantos desafios para divulgar o Espiritismo e, acima de tudo, por ter preparado, com a ajuda dos Espíritos Controle, a nossa querida Cristiane Amaral para continuar o seu trabalho de forma digna, honrando, defendendo e dando continuidade ao estudo da Doutrina dos Espíritos.

Muitas vibrações a você, Carlos Bernardo Loureiro, Espírito que tanto respeitamos, admiramos e queremos bem!

Beijos!

Cléo

 

Hoje é o dia da reencarnação do Espírito que animou a persona daquele que considero como o meu querido professor, o pesquisador Espírita Kardecista puro Carlos Bernardo Loureiro.

Para mim um exímio professor, um mestre de quem sempre lembro, durante os meus estudos, das inúmeras lições sobre a Doutrina dos Espíritos e a sua aplicação na nossa vida de relação, no dia-a-dia.

E ele nos dá essas lições, bem diferente do senso comum encontrado em nossa sociedade, partindo do exemplo, da sua atitude diante das dificuldades naturais apresentadas a um Espíritos tão ou mais comprometido com a Lei Natural que todos nós. Coisa que sempre faz questão de lembrar, ressaltando que: para fazer o bem é preciso ter conhecido o mal. Porém, quando o faz, o faz sem misticismo, hipocrisia ou coisa que o valha, mas sim, como um mecanismo da lei natural disposto sobre os atos decorrentes da ignorância na qual fomos criados. Tendo em vista do que consta em O Livro dos Espíritos: "todos somos criados simples e ignorantes". E, por este motivo sempre se expressa mais ou menos assim: Estou aqui falando e fazendo críticas as mazelas morais da humanidade sem me comprometer pois me incluo.

Desta forma, também, nos ensina sobre a reencarnação e sua justiça, de que ninguém reencarna em determinado local sem propósito, negando a Lei de Afinidade, ou em desacordo com a Lei Natural, pela qual, segundo Jesus, a quem ele segue: "ninguém sairá daqui até que pague o último ceitil". Sendo todos esses ensinamentos apresentados de forma lógica, racional pertinente a Ciência Espírita, sem misticismo, sentimentalismos ou "com voz mansa e adocicada", típica da hipocrisia dos cretinos religiosos que fizeram uso desta artificio para manipular, subjugar e escravizar a humanidade

Sou muito grato a esse querido professor, para mim, o mestre Carlos Bernardo Loureiro que é o meu referencial no estudo da Doutrina dos Espíritos e exemplo de disciplina, de dedicação e da aplicação do Espiritismo na vida prática ou de relação, com a responsabilidade decorrente disto, e respeitando as idiossincrasias, fruto das reencarnações sucessivas do Espírito imortal que somos.

Sim, sou muito feliz em tê-lo como mestre, e vibro muito por ele e por todo o trabalho que continua a fazer, através de sua mui digna aluna, a também mestra Cristiane Amaral, de quem também me orgulho de ser discípulo. Faço esta vibração também através da lembrança que tenho de alegria que ele demonstrava, enquanto encarnado, neste dia tão importante para o Espírito, enquanto possibilidade de trabalhar para diminuir as suas misérias morais. Aliás, isto eu também aprendi com ele.

A este Espírito de escol o meu muito obrigado!!!

Excelente dia a todos!

Ernesto Reis

 

Nestes últimos dias tenho sentido a presença dos Espíritos da Casa de forma mais próxima e mais freqüente, o que está se traduzindo num bem-estar, em instantes muito agradáveis para mim. No dia 14 de abril deste ao sair de casa estava construindo um texto para homenagear o  querido amigo e pesquisador Espírita Carlos Bernardo Loureiro. Fiz um breve retrospecto de minha vida, recordando-me antes de conhecer o Espiritismo através de Bernardo e Cristiane Amaral ,como eu era, a maneira pela qual me comportava em sociedade, meus vícios e atualmente percebo como mudei pra melhor.

Pessoas incríveis como Carlos Bernardo Loureiro, Cristiane Amaral, Abel Mendonça, Leopoldo Machado, Eusínio Lavigne, Carlos Imbassahy, Arapiraca,  Aurelino Mota de Carvalho e tantos outros corifeus do Espiritismo, responsáveis por dar continuidade a um honrado trabalho milenar trilhado há séculos em prol das dores alheias, do soerguimento do Espírito e principalmente em impulsionar na senda do progresso, seres “brutos” como eu, fazer-me ser mais educado, mais responsável e a dedicar-me ao esclarecimento não somente dos encarnados, mas sobretudo dos que aqui viveram, amaram, construíram “mundos”, sofreram, foram traídos, enganados e até mesmo assassinados, que por hora estão desencarnados.

O Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro, sabiamente e valentemente presidido aos moldes Kardecistas puro, pela sua única preposta e representante dos Espíritos, Cristiane Amaral que sempre declarou, assim como o querido Espírito que animou a persona do notável pesquisador Espírita Carlos Bernardo Loureiro, terem feito da defesa e divulgação da Doutrina dos Espíritos o leitmotiv de suas vidas, têm esclarecido através dos ensinamentos Espíritas, o motivo de suas dores, dos sofrimentos, do ódio que incontáveis seres perpetuam por insistirem em seguir “porcos religiosos”, dogmas retrógrados que alimentam incrédulos aos milhões, há séculos.

Vejo Espíritos raivosos, obsessores da pior espécie abandonarem a prática do mal para também trilharem no honrado labor das dores alheias, como afirmado por Bernardo – “São Eles que pegam nas alças do caixão”, ao perceberem a seriedade e o respeito com que os Espíritos tanto de encarnados como principalmente de desencarnados são esclarecidos e tratados desde o Centro, o qual fundara até o Instituto que traz o honrado e merecido nome do pesquisador Carlos Bernardo Loureiro.

Um magnífico labor, lento, silencioso, porém contínuo que nunca dará tréguas aos males que têm acometido de ódio e sofrimento a Humanidade.

A mim, em especial, pude perceber ao longo desse saudável e agradável convívio com os Espíritos Esclarecidos do Instituto e principalmente com o Espírito que animou Bernardo, que dotado de uma inteligência extraordinária, ambicioso pelo saber, polemista, dinâmico e dialético como a Lei Natural e a Doutrina Espírita exigem e de uma sábia ironia, brinca seriamente com as palavras ensinando aos brutos, aos simples e rechaçando aos hipócritas.

Ao mesmo tempo em que se indigna diante dos absurdos frutos da conduta humana, perpetrados ainda nos séculos XX e XXI, por culpa dos “porcos” religiosos, que fazem recordar o homem medieval, transforma o ódio em puro aprendizado, lapidando com ensinamentos elevados trazidos pelos Espíritos Codificadores, através “Bom Senso Encarnado”,o Mestre de Lyon, Allan Kardec, pedras brutas “humanas” ainda chumbadas à terra, em futuros diamantes eternos que irão brilhar por todo o Cosmos.

Agradeço imensamente ao amigo Bernardo, reencarnado a 16 de abril de 1942, de poder ter convivido, estudado suas inúmeras obras, artigos e palestras, por seguir o seu raciocínio kardecista, aprender a importância e o prazer em se pesquisar o Espírito; e por fim, por ter interpretado ensinamentos mais complexos da Codificação, respeitando e defendendo sempre a pureza Doutrinária do Espiritismo, traduzindo para uma linguagem dos simples e contribuindo consequentemente para o soerguimento dos Espíritos, por mais endurecidos e ignorantes que estejam.

Minha eterna gratidão, Parabéns!!!

Marcos Lerner

 

Bom dia!

Hoje é o grande dia. Dia que comemoramos a data da reencarnação de um Espírito de escol, um Espírito que muito fez, contribuiu e continua trabalhando muito para a divulgação e defesa da pureza doutrinaria da mais bela doutrina de todos os tempos. A Doutrina dos Espíritos.

Dono de um raciocínio único e exemplar soube tão bem interpretar as diversas situações e adversidades da vida do ser humano.  Apresentou-nos Jesus de uma forma sem nunca antes vista e ou conhecida. Interpretou o pensamento do Mestre Allan Kardec como ninguém. Apresentou-nos grandes pesquisadores da Alma e do Espírito, homens estes desconhecidos nos seus feitos e pesquisas espiriticas, por uma sociedade materialista e bestializada.

Dedicou sua reencarnação por mais de 40 anos ao esclarecimento do Espírito e às dores alheias, sem pestanejar e se deixar abater, diante de tanta perseguição empregada ao seu trabalho, por Espíritos sem escrúpulos.

Deixou-nos um valioso presente por assim dizer. Sua mais dedicada e fiel aluna, nossa querida Cristiane Amaral, que está bravamente continuando seu trabalho, juntamente com os Espíritos controles e obviamente com ele, este Espírito que animou o então pesquisador e intelectual, Carlos Bernardo Loureiro.

Muito tenho a agradecer e brigar muito para continuar firme e leal a estes, que me oportunizaram conhecer  a verdadeira realidade do Espírito e do Espiritismo.

Muitos vivas hoje e sempre a você Carlos Bernardo Loureiro

Muitos vivas a você Cristiane Amaral

Muitos vivas para todos os Espíritos controles do ICECBL – Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro.

Muitos vivas ao Mestre Allan Kardec e ao Espírito mais superior que aqui esteve – Jesus, o mestre do Espírito.

Rose Ornelas

 

 

Viva Carlos Bernardo Loureiro!

Dia grandioso que comemoramos a sua reencarnação.

Quando escuto suas ideias e raciocínio encontro um homem sério, inteligente, racional;

Parabéns, parabéns! Para esse Espírito notável, esclarecedor, professor, conhecedor, mestre, pesquisador da Doutrina dos Espíritos;

Dedicou sua reencarnação ao estudo e esclarecimento de muitos espíritos, a escrever obras simplesmente magníficas e a críticas inteligentes e racionais.

Inspira a todos do Instituto de Cultura Espirita Carlos Bernardo Loureiro, a continuidade de seu trabalho e o respeito a pureza doutrinária do Espiritismo.

Um salve a Bernardo e a sua obra!

Cláudia Nobre

 

 

Hoje é uma data muito especial, “16 de abril” aniversário da reencarnação de um Espírito formidável e magnifico: Carlos Bernardo Loureiro. Espírito brigão, de um raciocínio lógico e esclarecedor, a frente de muitos que diziam que como Kardec, estava ultrapassado!

Que tolice, pois seu ideal de vida foi brilhante e muito além de muitos que não tem condições ainda de entender seus raciocínios e críticas.

Parabéns, professor e pesquisador espírita kardecista, Carlos Bernardo Loureiro! Diferente da maioria dos pseudo espíritas e dirigentes de centros na Bahia, Bernardo expôs as pessoas um raciocínio crítico e racional, polêmico para muitos, mas de uma fidelidade única ao ideal espírita e a pureza doutrinária. Bravo! Bravo! Bravo trabalho!

É importante também vibrar e agradecer a Cristiane Amaral que continua o trabalho desse grande homem e muito bem lembrado por Fábio, que um dos lemas do “Instituto de Cultura Espirita Carlos Bernardo Loureiro” dirigido por Cristiane é: “Seguimos Jesus, Kardec, e temos Carlos Bernardo Loureiro como referencial! ”

Muitas vibrações nesse dia e sempre, para nosso querido amigo Carlos Bernardo Loureiro!!

Viva Bernardo!!!

Grande beijo,

Alexsandra Brito “ X “

 

Muitas vibrações sempre para nosso querido professor Carlos Bernardo.

Hoje nessa data de sua reencarnação, venho sempre mostrar meu agradecimento e vibrações para esse Espírito extraordinário que animou Bernardo

Homem digno, dedicado, extremamente inteligente que nunca se deixou abater pelos ataques sofridos, e que dedicou sua existência ao Espiritismo, segundo o Espiritismo.

Não conheci meu professor encarnado, mas pude conhece-lo muito através de seus livros, de seus vídeos e de áudios, e lembro-me bem das primeiras impressões que tive ao ouvi-lo, apreciando seu raciocínio. Fiquei me perguntando como nunca tinha pensado no que acaba de ouvir antes, com uma simplicidade e com argumentos fazia-me concordar e sentir muito prazer com o que escutava.

Bernardo esclarece sobre as religiões, sobre a sociedade, politica, família, saúde, educação, ciência........e antes que muitos pudessem se perguntar o que aquilo tinha relação com o Espiritismo, ele se antecipava se perguntava e respondia, que tudo tinha relação com espiritismo, eu simplesmente acho isso fantástico, pois o Espiritismo está em todos assuntos.

Combateu muito as religiões e os canalhas dos religiosos e como argumentos foi desconstruindo todos as pilastras que sustentavam suas crenças, inclusive também dando porradas necessárias aos pseudos Espíritas, que usavam o nome do Espiritismo tentando desvirtuar nossa doutrina.

Bernardo se questionava muito também para não entrar na mistificação, lembro de um cd em que ele relata que deixou de psicografar, pois um Espírito tinha se identificado como um nome de um escritor, e Bernardo depois analisando o texto, relata que não poderia ser tal espírito.

Então viva mais uma vez professor Carlos Bernardo Loureiro, não só hoje, mas sempre merece receber nossas vibrações, e que eu e todos possam poder honrar o nome dele quando o chamamos de professor.

Agradecendo sempre aos Espíritos,  Cristiane Amaral, ao Instituto por ter me apresentado os pensamentos desse notável Espírito.

André Luis Cerqueira

 

Muitas vibrações para o ilustre pesquisador Espírita Carlos Bernardo Loureiro que dedicou 40 anos de sua vida para defender o Espiritismo.

Agradeço muito a ele pelo trabalho que fez e continua fazendo de desobsessão, de esclarecimento ao Espírito que ele é um ser imortal. Eu aprendi e continuo aprendendo muito sobre a Doutrina dos Espíritos.

Agradeço muito a Cris e aos Espíritos pelo trabalho que fazem para ajudar a todos que querem evolver, se esclarecer cada vez mais e não continuar na condição grotesca e imunda que se encontram.

Muitas vibrações para o nosso amigo Carlos Bernardo Loureiro!!!!

Pedro Victor

 

 

Hoje, 16 de abril, comemoramos a data da reencarnação de Bernardo. Ele foi um grande pesquisador Espírita e fundou o Teatro Espírita Leopoldo Machado.

Agradeço muito a esse Espírito que pesquisou a doutrina por 40 anos e ajudou muitas pessoas que depois deram as costas e doutrina e a ele.

Também agradeço a Cris e aos Espíritos controles por me permitirem ser médium e cuidar da minha mediunidade.

Muitas vibrações para ele!!!

Sophia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Homenagem a Kardec PDF Imprimir E-mail
Qui, 02 de Abril de 2015 22:32

Leiam abaixo as mensagens enviadas a Cristiane no dia 31 de março, data da desencarnação de Allan Kardec:

 

Esta Homenagem ao Grande Mestre Allan Kardec, ou Hipollyte Léon Denizard Rivail, cientista sério competente, dedicado. Homem de acurada formação pedagógica. Intelectual por excelência.

Rivail o primeiro a entender os mecanismos e interessar-se pela fenomenologia mediúnica. Desenvolver um trabalho solitário o qual se convenceu da existência de forças inteligentes como causa dos fenômenos espíritas.

O trabalho deste mestre Codificador em concurso com o Espírito de Verdade, nos permite hoje, conhecer e estudarmos o conjunto de princípios e fundamentos desta, que deu o nome de Doutrina Espírita, doutrina esta que sobre a “autorização” dos Espíritos, revelaram e confirmaram de forma inquestionável o verdadeiro mundo espiritual.

E em destaque, ontem dia 30/03/2015 no Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro, ouvimos a nossa grande mestra Cristiane Amaral Homenageá-lo e ao ouvi-la, mais uma vez, me emocionei, mas, constatei através de sua fala o quanto Allan Kardec dialogou com o mundo dos invisíveis, sua convicção, suas analises rigorosas, serias e inteligentes.

Obrigado Hipollyte Léon Denizard Rivail, o nosso Allan Kardec por nos deixar todas essas provas da existência, da imortalidade, comunicabilidade e da reencarnação do Espírito.

Valeu! Kardec

Claudia Nobre

 

Cris,

É sem muitas palavras que hoje presto minha singela homenagem a este Espírito magnífico que animou a persona Allan Kardec! Um Espírito de uma força imensa para defender esta bela doutrina, a Doutrina dos Espíritos.

A sua personalidade investigativa, questionadora, cautelosa, verdadeira, leal e ética, contribuiu e muito para que ele adquirisse o respeito e a confiança dos Espíritos em seu trabalho. E assim, ele codificou esta bela doutrina, impondo, ainda mais a ela, esta força extraordinária e o poder que ela possui em esclarecer àquele que tem o desejo sincero de aprender.

Nesses dias tumultuosos fico pensando em quanto é simples o ensino dos Espíritos, pois o importante é ser sincero em suas atitudes, respeitar a sua individualidade e a do próximo, entender a natureza ainda estúpida que possuímos e desejar sinceramente aprender a modificar as nossas vontades inconsequentes, quando percebemos que alimentando-as só iremos nos distanciar da essência do Espiritismo e do respeito aos princípios existenciais que ele traz. Só iremos atravancar o nosso evolver, que é lento, e que devemos busca-lo passo a passo e com muita cautela e naturalmente.

E este aprendizado, passo a passo, estou, dia a dia, encontrando no Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro, tendo você, Cristiane Amaral, como dirigente e grande defensora dos ensinos do Mestre de Lyon Allan Kardec. E claro, sem deixar de lembrar a importância do nosso querido professor Carlos Bernardo, que como você afirma, é o maior interprete de Allan Kardec!

Com muita gratidão!

Um abraço e um excelente dia!

Cláudia Schultz

 

Olá minha Amiga!

Chegamos a mais um dia de homenagem a nosso querido Mestre de Lyon!

Até hoje, quando estudo as suas belas obras, fico admirada com a coragem desse homem genial que, à sua época, enfrentou, sem pestanejar, com muita força, vontade, inteligência, convicção e racionalidade todos que queriam denegrir o Espiritismo. Desde aqueles que declaravam seu ódio à Doutrina até, como não poderia deixar de ser, os que faziam parte da Sociedade de Estudos Espíritas de Paris e que, covardemente, o traíram...

Sei que as surpresas agradáveis aconteceram, vindas de todos os lugares do mundo, como o reconhecimento de um trabalho sério, rigoroso, permeado por uma inteligência e observação notáveis. Das pessoas mais simples até homens e mulheres da mais alta reputação, integrantes da sociedade parisiense e de toda a Europa, admitiram e, também abraçaram a nossa Doutrina. A maioria dos adeptos ao Espiritismo representava a elite intelectual da época.

Ainda tenho muito, mas muito mesmo para estudar e aprender com esse Espírito espetacular e com o Espiritismo. E isso me anima, me faz querer avançar sempre!

Não posso homenagear esse querido gênio, sem agradecer ao meu amado amigo Bernardo. Outro gênio! Dono de um excelente raciocínio, inteligente e igualmente corajoso, me apresentou Jesus e Kardec, e consequentemente o Espiritismo, na sua mais pura essência. Como sou grata a ele...

Mesmo que me torne repetitiva, não cansarei de lhe agradecer também por tanto aprendizado! Quanto já aprendi! Quanto já mudei! E, com a total certeza de que tenho ainda muito a aprender e, consequentemente avançar, sigo cada dia ainda mais firme e em busca desses conhecimentos a todo custo, pois sei que estou desfrutando de uma belíssima oportunidade... Não quero e não vou perdê-la!

Só tenho muito a lhe agradecer. A sua convicção espiritista, seu conhecimento e sua vontade em avançar sempre, aprendendo a cada dia mais e mais, são notórios. E isso para mim, sempre foi um exemplo.

Se estou homenageando nosso querido Allan Kardec hoje, é porque você soube honrar tudo que aprendeu com Bernardo e, sobretudo dirigir de forma racional, inteligente e séria o Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro. Instituto do qual me sinto muito honrada em fazer parte como médium. Sei das responsabilidades e das dificuldades que ainda enfrentarei, mas todas elas serão muito pequenas, perto do psiquismo que estou construindo a cada dia. 

Venho, mais uma vez, demonstrar minha IMENSA GRATIDÃO a você!

Venho, mais uma vez, demonstrar minha IMENSA GRATIDÃO a Bernardo!

Venho, mais uma vez, agradecer, IMENSAMENTE, aos Espíritos Controles do ICECBL, por tanta paciência, tolerância, proteção, carinho e aprendizado!

Não poderia homenagear Allan Kardec, sem vibrar por Jesus, o Espírito mais superior que aqui reencarnou e foi, estupidamente, humilhado.

Muito obrigada Allan Kardec!!! Muitas vibrações meu querido Mestre de Lyon!

Um beijo

Cláudia Vianna

 

 

 
Seminário Os Investigadores da Alma e do Espírito - Destaque Obsessão PDF Imprimir E-mail
Seg, 16 de Março de 2015 12:49

Este Seminário vem de um desejo meu, desenvolver o raciocínio dentro do tema que foi a maior pesquisa do notável pesquisador Carlos Bernardo Loureiro entre tantos outros fenômenos, a desobsessão. As dores alheias fez parte de toda a sua trajetória como dirigente, escritor, pesquisador, divulgador da pureza doutrinária do Espiritismo em centenas de veículos de comunicação falada e escrita.

   Desejo que as discussões sejam fecundas neste Seminário a partir da obra que lançamos pós-mortem e que já fizemos por 4 anos a exploração de seu conteúdo. Assim, veremos nesta 1ª parte alguns dos pesquisadores nos dois primeiros séculos que estiveram as voltas com o tema.

   Com imensa expectativa de honrar os 40 anos do trabalho contínuo do querido pesquisador polemista Carlos Bernardo Loureiro que nos legou esta obra extraordinária, e, proporciona este e muitos outros desdobramentos em temas sempre à luz do Espiritismo. Agora, obsessão, depois, iremos abrir outros. Como bem afirma o querido Bernardo:

   “A Doutrina dos Espíritos é a única que nos inquieta, que nos ensina que somos imortais, seres livres, reencarnados. (...) E não precisamos temer a morte, inventada pelas religiões para atormentar o homem.”

Cristiane Amaral

(06/02/2015 às 23:44h)

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 13